NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

ETHOS

A Shell também patrocina a Conferência Ethos

15/09/2014

Compartilhar

“Só com inovação e empreendedorismo conseguiremos lidar com o aumento da demanda energética mundial”, diz Fábio Caldas, diretor da empresa.

Conhecida por ser uma das multinacionais de energia que mais investem em pesquisa e tecnologia, a Shell será patrocinadora da Conferência Ethos 2014, evento que vai enfocar temas que fazem parte do dia a dia da empresa, como empreendedorismo, inovação e sustentabilidade, como afirma Fábio Caldas, diretor de Assuntos Externos da Shell para a América Latina, que concedeu ao Instituto Ethos a breve entrevista que se segue.

Instituto Ethos: Por que é importante para a Shell patrocinar um evento como a Conferência Ethos, que vai discutir sustentabilidade, novos modelos de gestão e inovação nos negócios?
Fábio Caldas: Empreendedorismo, inovação e sustentabilidade fazem parte das políticas e do dia a dia da Shell. Por isso apoiamos a Conferência Ethos e projetos como o #makethefuture, que trouxe o primeiro campo de futebol do mundo iluminado por energia produzida pelo movimento dos próprios jogadores, para o coração do Morro da Mineira, no Rio de Janeiro.

IE: Para a Shell, qual é a importância de investir em novas tecnologias?
FC: A Shell é uma das companhias que mais investem em pesquisa e tecnologia entre as multinacionais do setor de energia. Ao longo dos últimos cinco anos, esse volume de investimento tem permanecido acima de US$ 1,1 bilhão. Novas tecnologias nos permitem operar de maneira mais eficiente e segura. Aqui mesmo, no Brasil, a Shell emprega tecnologia de ponta para monitorar o comportamento de reservatórios e prolongar a vida de campos maduros. Em nossa área de concessão de Parque das Conchas, na bacia do Espírito Santo, por exemplo, está o primeiro sistema permanente de monitoramento sísmico 4D instalado em toda a extensão de um campo em escala comercial no Brasil. Por meio de uma rede de sensores fixos instalados a 1.800 metros de profundidade, no leito do oceano, esse sistema nos permite acompanhar de perto o fluxo do reservatório.

IE: Qual é a relevância da inovação na criação de negócios sustentáveis?
FC: A Shell acredita que somente com inovação e empreendedorismo iremos conseguir lidar com o desafio do aumento da demanda energética mundial, que deve crescer 75% até 2050. Por isso, investimos em programas como o Iniciativa Jovem, que no Brasil já chegou a mais de 12 mil pessoas em seus treze anos de existência, estimulando a criação de negócios sustentáveis.

A Shell também lançou, recentemente, a iniciativa global #makethefuture, a que já nos referimos. Seu objetivo estimular crianças e jovens a seguir estudos em áreas técnicas e científicas. O evento de lançamento desse projeto global foi feito no Brasil, com a presença de Pelé. E foi marcado pela entrega do primeiro campo de futebol do mundo iluminado por uma combinação de energia solar e cinética, gerada pelo movimento dos próprios jogadores no gramado. O campo está localizado no Morro da Mineira, no Rio de Janeiro, e é prova de como inovação e sustentabilidade, quando tratadas com paixão, podem trazer mudanças reais e positivas para comunidades, bairros e cidades inteiras.

Por Denise B. Fejgelman, do Instituto Ethos

CONTATO

  • endereçoRua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 445 - Pinheiros
  • endereço05415-030 São Paulo - SP
  • endereço* Para correspondências. Estamos 100% em trabalho remoto
  • telefone(55 11) 3897-2400
  • email[email protected]
  • horárioDe segunda a quinta - das 9h às 17h, sexta das 9h às 15h
  • imprensa(55 11) 3897-2416 / [email protected]
  • trabalhe conoscoTrabalhe Conosco

© 2016-2020 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.