NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

ETHOS MEIO AMBIENTE

Associada Ethos: Neoenergia destaca incentivo ao fornecimento de energia limpa

Documento aponta alta de investimentos e valorização dos colaboradores como conjunto de iniciativas reconhecidos pela empresa

04/05/2020

Compartilhar

A Neoenergia divulgou na quinta-feira (30) o seu Relatório de Sustentabilidade, com os resultados econômicos, sociais e ambientais referentes a 2019. Os investimentos somaram R$ 4,4 bilhões, um crescimento em relação aos R$ 3,8 bilhões de 2018. Até 2023, a expectativa é de que o valor chegue a R$ 30 bilhões. Os investimentos ambientais também aumentaram e chegaram a R$ 946,6 milhões em 2019. De forma inédita, os dados foram auditados pela KPMG Auditores, dando ainda mais a transparência e credibilidade ao documento.

Diante dos resultados positivos de 2019, o CEO da Neoenergia, Mario Ruiz-Tagle, aponta para a manutenção da estratégia do grupo. “Seguiremos contribuindo para agregar valor a todos com os quais nos relacionamos, levando energia limpa e sustentável, esse serviço essencial, gerando dividendos sociais e atuando com ética e solidariedade, pois acreditamos que o desenvolvimento sustentável é o único caminho para um mundo melhor para as novas gerações”, afirma no relatório.

A companhia está alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODS), especialmente para fornecer energia limpa e acessível (ODS 7) e atuar contra as mudanças climáticas (ODS 13). Relevantes investimentos têm sido feitos em geração de energias renováveis, com a expectativa de alcançar 90% de capacidade instalada renovável a partir da construção dos complexos eólicos de Chafariz, na Paraíba – cujas obras foram antecipadas e iniciadas em 2019 – e de Oitis, no Piauí e na Bahia – onde 96% da energia serão comercializados no mercado livre. Os 27 novos parques eólicos vão agregar 1.037,7 MW de capacidade renovável. No ano passado, foram concluídas a Usina Hidrelétrica de Baixo Iguaçu (PR) e a operação comercial em Belo Monte (PA) – em que tem 10% de participação.

O valor de mercado da Neoenergia aumentou em 59% em seis meses – desde a abertura do capital, em julho de 2019, até dezembro – chegando a R$ 30,2 bilhões. Houve um crescimento de 45,1% no lucro líquido, que foi de R$ 2,2 bilhões. O EBITDA (geração operacional de caixa) foi de R$ 5,7 bilhões de EBITDA, uma expansão de 25,6% no ano. A receita operacional líquida teve uma alta de 9,4% em relação a 2018, passando para R$ 28,5 bilhões.

Valorização das pessoas

Mario Ruiz-Tagle destaca também que os resultados foram possíveis graças ao engajamento dos mais de 12 mil colaboradores da empresa. Em 2019, a valorização profissional foi um dos destaques da companhia, com 1195 promoções, 739 mil horas de capacitação e preenchimento de 77% das vagas por meio de recrutamento interno. Pesquisa interna apontou que 97% dos profissionais têm orgulho de trabalhar na Neoenergia. A prioridade da empresa é de contratar fornecedores nacionais, que representam 98,6% do total de materiais e serviços contratados.

Em 2019, se solidificou uma iniciativa de capacitação e promoção da desigualdade de gênero, a Escola de Eletricistas. Foram formados 828 eletricistas e, no fim do ano, havia 600 participando das aulas, com destaque para o pioneirismo da criação de turmas exclusivamente femininas na Bahia e em Pernambuco, com 200 mulheres. Ainda entre as ações sociais, foi consolidado o Instituto Neoenergia, braço do grupo que reúne projetos que já beneficiaram 16,6 mil pessoas em 18 iniciativas.

O investimento social externo da Neoenergia foi de R$ 289,6 milhões em 2019, sendo R$ 176,9 milhões da Coelba, distribuidora baiana, no Programa Luz para Todos, para universalizar o acesso à energia. As quatro concessionárias – além da Coelba, Celpe (Pernambuco), Cosern (Rio Grande do Norte) e Elektro (São Paulo e Mato Grosso do Sul) – atenderam a 2,5 milhões de clientes de baixa renda e quase 223 mil imóveis foram beneficiados com projetos de eficiência energética.

Inovação e reconhecimento

As ações educativas de eficiência energética, cujos investimentos foram de R$ 51 milhões em quatro iniciativas, receberam o prêmio ODS Pacto Global 2019. Entre outros reconhecimentos à Neoenergia, está o Selo Pró-Ética, concedido pela Controladoria-Geral da União (CGU) e Apex-Brasil pelo terceiro ano seguido.

Elektro e Cosern foram eleitas as duas melhores distribuidoras de energia do país pela Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), ranking que também registrou evolução da Celpe e da Coelba. Entre as concessionárias, houve redução em 1,7 hora na duração média de interrupção de energia (DEC). Principal área de atuação da Neoenergia, representando 92,1% do EBITDA do segmento de negócios, a distribuição recebeu a maior parte dos investimentos (76% do total de R$ 4,4 bilhões dos investimentos Capex nas subsidiárias), majoritariamente para expansão das redes.

Pioneira em priorização da tecnologia, a Neoenergia foi escolhida como a empresa mais inovadora do setor elétrico nacional, com o projeto Redes Inteligentes. Outros projetos da área de inovação são, por exemplo, o uso de sistema inteligente que armazena em baterias o excedente de energia gerada nas usinas solares e de caminhão elétrico para manutenção de redes.

A empresa também investiu em energia para aprimorar o atendimento aos 14 milhões de clientes, que são o centro do seu modelo de negócios. Foram desenvolvidas soluções digitais para dar mais eficiência ao relacionamento, ampliando os canais de atendimento.

Relatório garante transparência

A Neoenergia divulga seus resultados de forma transparente há 16 anos e, desde 2010 segue as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI) e o Manual de Elaboração de Relatório Socioambiental e Econômico-Financeiro da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), órgão que regula o setor. São atendidos também compromissos com o Pacto Global e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas.

Garantindo ainda mais confiança e credibilidade, o relatório foi auditado pela primeira vez por terceira parte. Para isso, foram verificados indicadores de temas considerados prioritários apontados pelos públicos estratégicos da Neoenergia, como ética, segurança, eficiência operacional e qualidade no suprimento, eficiência energética, satisfação do cliente, inovação, criação de valor e mudanças climáticas.

O relatório está pulicado na íntegra no site da Neoenergia.

Por: Assessoria de comunicação Neoenergia

Foto: Unsplash

CONTATO

© 2016-2020 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.