NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

ETHOS

Com crise no emprego, renda emergencial é indispensável

Pobreza pode atingir 30% da população

06/07/2020

Compartilhar

Desemprego, redução de jornada, limitação de uso da MP 936 e exclusão de recebimento do seguro desemprego são alguns dos motivos que tornam a Renda Básica Emergencial indispensável para população brasileira.

A renda média das famílias brasileiras caiu R$ 250, principalmente por conta da queda da renda do trabalho. Sem a Renda Básica Emergencial, essa queda teria sido 40% maior (R$ 350). Então, sem o auxílio emergencial de R$ 600, a taxa de pobreza teria saltado para 30% da população. É o que aponta 14º boletim realizado pela Rede de Pesquisa Solidária, na iniciativa “Covid-19: Políticas Públicas e as Respostas da Sociedade”.

Alguns indícios explicam essa situação. Pela primeira vez na história, o nível de ocupação entre março e abril ficou abaixo de 50%, ou seja, mais pessoas estavam sem trabalho do que trabalhando em todo o país, segundo a PNAD-Covid do IBGE.

Além disso, outro impacto é a redução de jornada. A Rede de Pesquisa Solidária apurou que 75% da queda das horas trabalhadas no Brasil se devem à suspensão de contratos e à redução da jornada.

E, outros pontos que devem ser considerados é que a MP 936 atingiu apenas um quarto do estimado inicialmente e que o seguro desemprego não chegou a boa parte dos trabalhadores desligados, por não cumprirem os requisitos definidos pelo governo.

“Neste momento que se acompanha a manutenção do auxílio emergencial, entender como ele foi essencial para a renda das famílias e para a economia faz desse estudo um norteador das deliberações a serem adotadas. Precisamos observar como os grupos são afetados pela pandemia de forma desigual e também entender o legado da adoção de políticas públicas importantes para nossa sociedade”, acredita o diretor-presidente do Ethos, Caio Magri.

Saiba mais sobre esse estudo: redepesquisasolidaria.org

Por: Rejane Romano, do Instituto Ethos

Foto: Unsplash

CONTATO

© 2016-2020 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.