NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

Ethos Integridade

Combate à corrupção está na agenda entre governo federal e terceiro setor

01/07/2015

Compartilhar

 

Reu na CGU_30Jun15Encontro aconteceu em 30/6, no edifício-sede da Controladoria-Geral da União, em Brasília, reunindo representantes de oito entidades

Estratégias para o fortalecimento da política de prevenção e de enfrentamento da corrupção foi o tema da reunião entre o ministro-chefe da Controladoria-Geral da União (CGU), Valdir Simão, o secretário nacional de Justiça do Ministério da Justiça, Beto Vasconcelos, e representantes do terceiro setor, que aconteceu na tarde desta terça-feira (30/6), no auditório do edifício-sede da CGU, em Brasília.

Valdir Simão enfatizou, durante a reunião, que é preciso refletir sobre o papel público e o papel privado no combate à corrupção. “Corrupção não é só uma questão de caráter, mas também de oportunidade. Para combatê-la é preciso diminuir as possibilidades de atos de corrupção e aumentar a sensação de risco da ação, detectando e punindo com celeridade os envolvidos”, afirmou o ministro.

Beto Vasconcelos destacou que a CGU e o Ministério da Justiça têm agido fortemente na criação de políticas públicas para o enfrentamento à corrupção e tomado medidas importantes na prevenção e transparência. “Queremos ter ainda mais canais de diálogo para construirmos juntos políticas estruturantes, contínuas e implacáveis nessa luta”, disse.

Alguns exemplos de ações e estratégias já estão em vigor no âmbito do governo federal, como o Portal da Transparência, o Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e Suspensas (Ceis), o Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse do Governo Federal (Siconv) e o Novo Cade.

Participaram da reunião representantes da Amarribo Brasil, do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO), do Instituto Brasileiro de Direito Empresarial (Ibrademp), do Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), do Instituto Ethos, da Open Society Foundation, da Rede Nossa São Paulo e da Transparência Brasil. Diversas propostas surgiram no debate, como capacitações sobre a Lei Anticorrupção (LAC), premiações para ações preventivas e campanhas de comunicação para educar e tratar o tema com a sociedade.

A agenda de reuniões sobre o tema será contínua. “Precisamos ouvir e debater mais com a sociedade civil. O enfrentamento à corrupção não é exclusivo do governo federal, depende de todos”, afirmou o ministro Valdir Simão.

Fonte: CGU

CONTATO

© 2016-2020 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.