NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

ETHOS INSTITUCIONAL

Conferência Ethos no Dia Internacional do Orgulho LGBTI+!

Programação acontecerá na segunda (28) e na quinta (01)

28/06/2021

Compartilhar

Hoje, 28/06, é o Dia Internacional do Orgulho LGBTI+, uma agenda que suscita muitas questões essenciais dentro dos debates de direitos humanos, inclusão e diversidade. Mas, qual o papel das empresas nessas discussões? Daí a importância de uma ferramenta como o Guia para Promoção dos Direitos LGBTI+, que será lançado na Conferência Ethos. Você pode acompanhar a Conferência ao vivo pelo canal do Instituto Ethos no YouTube.

Confira a programação da semana:

Lançamento do Guia para Promoção dos Direitos LGBTI+

Para a abertura da Conferência Ethos dessa semana (que iniciará na segunda-feira, 28/06, às 17h), Ana Lucia Melo, diretora-adjunta no Instituto Ethos, JP Polo, analista sênior de Diversidade e Inclusão da PwC Brasil, Reinaldo Bulgarelli, secretário executivo do Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ e Valdirene Assis, procuradora do Trabalho do Ministério Público do Trabalho, farão o lançamento, ao vivo, do Guia para a Promoção dos Direitos LGBTI+.  Com esse guia temático, gratuito e disponível para empresas de todos os setores, portes e regiões do Brasil, será possível às executivas, executivos, gestores e demais interessados diagnosticar o estágio de maturidade da empresa e se aprofundar nas ações de respeito e valorização de pessoas LGBTI+; obter análises comparativas com as demais companhias participantes; inspirar-se para planejar novas ações; conhecer boas práticas; dar visibilidade a suas práticas; e monitorar os 10 compromissos do Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+.

Impactos da pandemia: desemprego entre jovens e o alerta sobre a geração perdida

No dia 01/07, às 15h, dialogarão: Daniela Redondo, diretora executiva do Instituto Coca-Cola Brasil, Gabriella Bighetti, diretora executiva da United Way Brasil, Mariana Almeida, superintendente da Fundação Tide Setubal e Vivianne Neigeborin, diretora e superintendente da Fundação Arymax. O objetivo do diálogo e discutir sobre o endereçamento de demandas de juventude nos planos estratégicos e políticas para a retomada da economia e do desenvolvimento pós-pandemia, buscando ideias e alternativas que enfrentem o desafio do aumento da desocupação entre os jovens, as dificuldades em relação à formação e renda nas camadas mais pobres, em sua maioria negros, e os riscos da precarização. Como reverter o cenário de falta de perspectivas e desencorajamento dos jovens? Qual o papel das empresas nisso?

Como desenvolver estratégias para a inclusão de pessoas trans?

Ainda no dia 01/07, às 16h10, Fe Maidel, assessora de Políticas para LGBTI+ na PMSP, e Lucas Bulgarelli, coordenador do Núcleo de Pesquisa em Gênero e Sexualidade da Comissão de Diversidade Sexual e de Gênero da OAB-SP, falarão sobre as estratégias para inclusão de pessoas trans. O Brasil segue no topo dos países onde mais se mata pessoas LGBTI+, demonstrando o descaso e a falta de compromissos no combate à violência e crimes de ódio. A integração econômica (trabalho/emprego) é um dos caminhos principais e urgentes para a redução da violência e da vulnerabilidade desse grupo. Mas, como as empresas estão trabalhando essas questões? Existem instrumentos que mapeiam e orientam as empresas no processo de inclusão do grupo LGBTI+? Para responder essas questões, no marco do lançamento do Guia para Promoção dos Direitos LGBTI+, vamos dialogar sobre o desafio da empregabilidade de pessoas LGBTI+, com especial foco nas estratégias corporativas para inclusão de profissionais trans, e os resultados gerados por essas iniciativas para as empresas, para as pessoas e para a sociedade.

Investir em jovens e evitar uma “geração perdida”

Para finalizar a programação da semana, às 17h30 do dia 01/07, Veerle Miranda, economista sênior da Divisão de Política Social da OCDE trará uma reflexão sobre a crise econômica global em curso que deixa cicatrizes mais profundas do que a crise de 2008 para os jovens, destruindo empregos, interrompendo educação e aumentando obstáculos para entrada no mercado de trabalho. Esse contexto exige intervenções positivas no âmbito de políticas, estímulos e novas estratégias do setor privado. É possível que a atual recessão esteja acelerando mudanças que já estavam em curso no mercado de trabalho, com maior tendência a instabilidade e precarização? Quais caminhos podem reverter essa tendência e fazer com que as aspirações dos jovens reflitam necessidades futuras do mercado de trabalho?

Acompanhe a Conferência Ethos

Consulte a programação da Conferência no site oficial e acompanhe os painéis ao vivo e gravados no canal do Instituto Ethos no YouTube.

Por: Lucas Costa Souza, do Instituto Ethos

Foto: Pexels

Usamos cookies para que você possa ter uma boa experiência ao navegar.
Ao usar o site você concorda com o uso de cookies.
Para mais informações, por favor veja nossa Declaração de Privacidade.

CONTATO

  • endereçoRua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 445 - Pinheiros
  • endereço05415-030 São Paulo - SP
  • endereço* Para correspondências. Estamos 100% em trabalho remoto
  • telefone(55 11) 3897-2400
  • email[email protected]
  • horárioDe segunda a quinta - das 9h às 17h, sexta das 9h às 15h
  • imprensa(55 11) 3897-2416 / [email protected]
  • trabalhe conoscoTrabalhe Conosco

© 2016-2021 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.

Usamos ResponsiveVoice - NonCommercial para converter texto para fala.