ETHOS MEIO AMBIENTE

Ele representa o agronegócio. E é contra mudar regra ambiental


10/05/2019

Compartilhar

Para Luiz Cornacchioni, ‘não dá para negar a mudança climática’

“Não dá para rasgar compromisso como se rasga guardanapo”, afirmou ao Nexo o agrônomo Luiz Cornacchioni, diretor-executivo da Abag (Associação Brasileira do Agronegócio), em referência a ideias de representantes da política nacional de modificar as regras do Código Florestal, ou de recuar em relação ao Acordo de Paris para o clima.

Apresentando outro lado do agronegócio, Cornacchioni falou com o Nexo na sexta-feira (3), por telefone, e comentou a relação entre o setor e meio ambiente, o papel da agropecuária para o combate à mudança climática e desafios no Brasil em 2019, dissonante de produtores que, diz ele, insistem em não ver a conservação ambiental como aliada.

Agrônomo graduado pela Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz), da USP (Universidade de São Paulo), Cornacchioni tem experiência há 27 anos nas áreas de papel e celulose, florestas plantadas e no setor sucroalcooleiro, de derivados da cana-de-açúcar.

Leia a matéria completa, incluindo a entrevista do Nexo com Luiz Cornacchioni, diretor-executivo da Abag (Associação Brasileira do Agronegócio) e líder da Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura.

Por: Nexo

Foto: Unsplash

CONTATO

© 2016 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.