NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

Ethos Cultura

Neca Setubal lança o livro “Educação e Sustentabilidade”

19/06/2015

Compartilhar

 

Neca Setubal 2Lançada nesta quarta-feira (17/6), a obra busca colaborar com educadores na formação para a sustentabilidade das gerações do século 21.

A educadora Maria Alice Setubal (Neca Setubal) lançou nesta quarta-feira (17/6), pela Editora Peirópolis, o livro Educação e Sustentabilidade – Princípios e Valores para a Formação de Educadores. Com essa obra, a socióloga e doutora em psicologia da educação busca contribuir para formar educadores com visão sistêmica e holística, conectados e articulados com o mundo atual, os quais ensinarão esses valores às novas gerações do país.

“Vivemos hoje uma crise mundial de valores e de direcionamentos e, no Brasil, isso se agrava com a crise econômica, política e educacional. É preciso superar os problemas apontados no Plano Nacional de Educação, alcançando suas metas. Precisamos também construir um modelo de escola e de currículo que faça sentido na contemporaneidade”, afirma a autora, que é presidente da Fundação Tide Setubal e do Centro de Estudos e Pesquisa em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec).

As propostas estão em cinco capítulos: “Educação e sustentabilidade”; “Equidade, justiça social e cultura de paz”; “Diálogo e diversidade”; “Como formar cidadãos do século 21”; e “Novas formas de aprender e de ensinar”. Com fotos, ilustrações e boxes, todos os capítulos trazem discussão conceitual, práticas educativas já realizadas, experiências no território, opiniões de especialistas e líderes sociais, dicas de sites, blogs, filmes, fan pages e vasta bibliografia. Não ficam de fora debates atuais como o princípio meritocrático na educação, desigualdades, respeito à diversidade e um novo modelo de escola.

Como nasceu o livro

A publicação surgiu do projeto Educar na Cidade, coordenado pelo Cenpec. Seu foco era refletir e produzir conhecimento sobre princípios e valores para a educação do século 21: sustentabilidade, equidade, diversidade cultural, educação para a paz, participação e cidadania e novas formas de educar e aprender. Diferentes profissionais que trabalham em territórios vulneráveis, em escolas públicas e organizações locais, e especialistas refletiram sobre o tema. O encontro dessas várias reflexões está sistematizado no livro.

As páginas trazem conceitos debatidos e conectados com práticas que revelam que os valores e princípios da sustentabilidade precisam ser incluídos na formação de professores e educadores, contribuindo, assim, para a construção de uma nova visão de sociedade, mais justa, sustentável e democrática.

Cinco dimensões essenciais

O conceito de “educação e sustentabilidade” está baseado em cinco dimensões: articulação entre passado, presente e futuro, numa visão de longo prazo que considera o bem-estar das próximas gerações; interdependência entre as pessoas e entre elas e o ambiente, gerando corresponsabilidade individual social e coletiva; ampliação da aprendizagem – formal, não formal e ao longo da vida; visão sistêmica e complexa, que integra princípios, valores e ações; e os diferentes âmbitos da sustentabilidade (ambiental, social, econômica, política e cultural), tendo a cooperação como eixo.

A obra aponta que, no Brasil, a escola ‒ muitas vezes o único equipamento público presente em territórios vulneráveis ‒ é um lugar para concretizar essas dimensões. É também um espaço articulador para outros lugares sociais, compondo para o exercício da cidadania, o reconhecimento social e a diversidade cultural. Sua conexão com a comunidade e com outros atores do território fortalece a possibilidade de formação desses jovens.

“O território é um espaço vivo e complexo, pelo qual os alunos circulam. Se pensarmos no território como um espaço de educar e de aprender, todos podem desenvolver sentidos para aprendizagens. Se esse encontro de saberes for compartilhado, assim como acontece nas redes sociais, onde as informações circulam, são debatidas e ressignificadas para resolver problemas e construir conhecimento, é possível desenvolver as pessoas em diferentes áreas da vida, por meio das diferentes disciplinas do currículo, como as práticas apresentadas no livro nos demonstram. Adentram o modo de ensinar e aprender as questões da realidade e o estímulo à autoria, à criação e à responsabilidade”, analisa Neca Setubal.

Nesse sentido, o conceito de “educação e sustentabilidade” se alia à concepção de “educação integral” que desenvolve aspectos físicos, cognitivos, emocionais e culturais, respeitando a realidade local, a partir de uma escola aberta, que interage com diferentes espaços, organizações e saberes. “Quando deixamos de olhar para a criança ou para o jovem como o aluno na escola, o usuário na unidade básica de saúde ou o educando na organização local, passamos a percebê-la como criança ou jovem daquela comunidade e constatamos que cada um pode contribuir de forma transversal com sua formação. Ao fazermos isso em parceria, com base em valores compartilhados e que estimulam respeito à diversidade, a participação e o exercício da cidadania, a realidade local contribui para a sustentabilidade que será colocada em prática em qualquer lugar”, finaliza a educadora.

Educacao e Sustentabilidade_CapaFICHA TÉCNICA
Título: Educação e Sustentabilidade: Princípios e Valores Para a Formação de Educadores;
Autor: Neca Setubal;
Editora: Peirópolis;
Formato: 20,5 cm X 27,5 cm;
Nº de páginas: 192:
Preço: R$ 42,00.

CONTATO

  • endereçoRua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 445 - Pinheiros
  • endereço05415-030 São Paulo - SP
  • endereço* Para correspondências. Estamos 100% em trabalho remoto
  • telefone(55 11) 3897-2400
  • email[email protected]
  • horárioDe segunda a quinta - das 9h às 17h, sexta das 9h às 15h
  • imprensa(55 11) 3897-2416 / [email protected]
  • trabalhe conoscoTrabalhe Conosco

© 2016-2020 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.