NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

ETHOS

Fundo Zona Leste Sustentável abre edital para inscrições

07/03/2013

Compartilhar

Pequenos e microempreendedores da região podem receber um aporte financeiro de até R$ 25 mil, além de capacitação técnica e administrativa.

Apostar num projeto e transformá-lo em realidade. É isso que pequenos e microempreendedores de Ermelino Matarazzo, Itaim Paulista, Itaquera, São Mateus e São Miguel Paulista podem fazer, com o apoio do Fundo Zona Leste Sustentável.

Criado, exclusivamente, para empreendedores da Zona Leste da cidade de São Paulo, esse fundo tem o objetivo de contribuir para o desenvolvimento local. “Queremos incentivar a autonomia e o protagonismo por meio de repasse financeiro, que pode chegar a até R$ 25 mil, além de apoio técnico a micro e pequenos empreendedores”, explica Gabriel Ligabue, consultor técnico do Zona Leste Sustentável.

Desde 4 de março até 19 de abril de 2013, o Fundo Zona Leste Sustentável está com edital aberto para que novos empreendedores possam se inscrever. Podem participar da seleção cooperativas, microempreendedores individuais (MEIs), microempresas e grupos associativos, formais ou informais. As propostas deverão ser enviadas até 19 de abril, por meio do site do fundo (www.zlsustenta.org.br), no qual é possível acessar o edital completo, as etapas de seleção e os documentos necessários para inscrição.

Nas duas edições já realizadas, 17 empreendimentos foram apoiados em diferentes áreas, como: sustentabilidade ambiental; alimentação; confecção, vestuário e acessórios de moda; informática; e comunicação e marketing. Além do aporte financeiro, os empreendedores recebem apoio técnico dos parceiros do fundo para gestão do negócio, no desenvolvimento de novos produtos e serviços e na formulação de estratégias de promoção comercial.

Sandra Ferreira, de A Chocólatra, é uma das empreendedoras apoiadas pelo Fundo Zona Leste Sustentável. Casada, mãe de dois filhos, ela decidiu transformar-se em empreendedora depois de perder o emprego numa multinacional. Como gostava de fazer doces, enxergou no hobby uma oportunidade. “Precisava de planejamento e investimento. Até que, um dia, eu estava na subprefeitura e fiquei sabendo do Fundo Zona Leste Sustentável”, conta Sandra. No começo, desconfiou porque não acreditava na possibilidade de conseguir o aporte financeiro, mesmo assim resolveu inscrever-se. Com a seleção, sua pequena empresa ganhou fôlego. “Saí da cozinha da minha mãe, em São Miguel Paulista, e aluguei uma casa no mesmo bairro, onde funciona minha minifábrica. Além de doces, diversifiquei com a produção de salgadinhos. Antes produzia 3.000 unidades; hoje me preparo para um evento em que atenderei 20 mil pessoas”, conclui.

Pré-requisitos para seleção

Dentre os critérios para seleção, estão vínculos claros do empreendimento com a Zona Leste, comprometimento com métodos e práticas sustentáveis, características favoráveis a transferências de conhecimento para outros empreendedores, vínculos com a economia solidária, promoção da igualdade social e participação de jovens e mulheres como protagonistas na concepção, execução e gestão do empreendimento, além da coerência e viabilidade técnica do projeto.

O fundo financia até 70% do valor do projeto apresentado e, como contrapartida, os empreendimentos selecionados se comprometem a privilegiar a contratação de moradores e fornecedores locais para operação do negócio. Caso empreendimentos informais sejam selecionados, estes se comprometem a promover sua formalização no prazo máximo de seis meses após a publicação do resultado do edital.

Solidariedade multiplicada

Com o objetivo de ampliar a rede de apoiadores do Zona Leste Sustentável e favorecer o financiamento de novos empreendedores, os empreendimentos contemplados se comprometem a restituir ao fundo parte do valor por eles recebido, por meio de um mecanismo denominado restituição solidária. O valor a ser restituído, que não prevê juros, pode variar entre 20% e 80% da quantia recebida pelo empreendimento. A restituição pode ser distribuída em até 60 meses, por meio de contribuições mensais que se iniciam seis meses após o encerramento do contrato.

Lançado em 2010, o Fundo Zona Leste Sustentável auxilia, atualmente, 17 empreendedores de diversos segmentos. Promove capacitação técnica e administrativa, além de aporte financeiro.

Entre as instituições parceiras desse fundo estão a Associação Comercial de São Paulo (ASCSP), a Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), da Universidade de São Paulo (USP), a USP Leste, o Fórum para o Desenvolvimento da Zona Leste, a Fundação Tide Setúbal, a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), o Instituto Votorantim, o Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-SP), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-SP), a Subprefeitura de São Miguel Paulista e a Universidade Cruzeiro do Sul .

Mais informações pelo site www.zlsustenta.org.br.

Calendário do Edital
04/03
– Início das inscrições;
19/04 – Encerramento das inscrições;
17/05 – Divulgação dos resultados.

Mais informações: pelo e-mail [email protected], pelo site www.zlsustenta.org.br ou pelos telefones (11) 2297-5969 e 9-9973-4082, com Karoline.

Legenda da foto: Sandra Ferreira, de A Chocólatra, empreendedora apoiada pelo Fundo Zona Leste Sustentável.

CONTATO

© 2016-2020 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.