NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

ETHOS INTEGRIDADE

Iniciativa do setor de infraestrutura abre consulta pública sobre futuro Instituto

Criação de Instituto é resultado de ação coletiva para fortalecer a ética, integridade e transparência no setor

20/08/2019

Compartilhar

A iniciativa, lançada em maio desse ano, está criando as bases para a autorregulação do setor da infraestrutura no Brasil por meio de um amplo diálogo envolvendo atores da cadeia de valor do setor. O Instituto Ethos, o FGVethics e a IFC, membro do Grupo Banco Mundial, estão facilitando o diálogo dessa ação coletiva, cuja iniciativa de autorregulação conta com a secretaria executiva de Sergio Etchegoyen.

O objetivo da iniciativa é promover o fortalecimento da ética, integridade e transparência, combater a corrupção e aumentar a concorrência no setor. A criação de um Instituto de autorregulação para o setor de infraestrutura foi decidida pelas 21 empresas e instituições que já aderiram à empreitada, e já fizeram nove reuniões, desde maio, para discutir o assunto.

No dia 19/08, foi aberta uma consulta pública para discutir o estatuto social do futuro Instituto. O envio das contribuições foi encerrado em 16/09 e a versão final do documento será apresentada nas semanas seguintes.

Peça fundamental para a implementação do Instituto, o estatuto foi inspirado nas melhores práticas internacionais de governança corporativa e amplamente discutido pela ação coletiva nos últimos três meses. Ele delibera sobre objetivos, forma de organização, direitos e deveres e categorias de associados, entre outros pontos relevantes que dão sustentação para a materialização do projeto. A Assembleia Geral é o órgão superior de deliberação e garante que todos os associados terão a mesma voz no Instituto, independentemente do seu tamanho ou de qualquer outra influência. Além de Conselho Deliberativo, Diretoria Executiva, Conselho Fiscal e Conselho Consultivo, o Instituto prevê também um Conselho de Ética e Integridade.

Segundo Lígia Maura Costa, coordenadora geral do FGVethics, “ao Conselho de Ética e Integridade compete cumprir e fazer cumprir as normas do Código de Conduta do Instituto, analisando as questões éticas relacionadas à missão do Instituto, bem como de seus Associados. Cabe, ainda, ao Conselho de Ética e Integridade receber denúncias e analisar processos de apuração de infração instaurados contra Associados, nos termos da autorregulação, e propor à Diretoria Executiva e/ou ao Conselho Deliberativo, conforme aplicável, a aplicação de penalidade”. Lígia acrescenta que “o Conselho ainda terá por função elaborar estudos e relatórios sobre projetos de lei e outros atos normativos que possam produzir efeitos na implementação, fiscalização e execução de políticas públicas alinhadas às finalidades do Instituto a respeito da ética e integridade”.

Para mais informações, faça contato com Juliana Prado: [email protected]

Fortalecimento de transparência e integridade

As organizações facilitadoras – Instituto Ethos, FGVethics e IFC – entendem que uma ação coletiva do setor de infraestrutura, para endereçar temas como ética transparência e integridade, é essencial para atingir o desenvolvimento sustentável de longo prazo e assegurar a competitividade desse setor. Entendem também que a autorregulação deve ser desempenhada por entidades independentes e baseadas em critérios técnicos, além do registro público de eventuais decisões, que passam pelo escrutínio da sociedade e dos órgãos de

Sobre o FGVethics 

O Centro de Estudos em Ética, Transparência, Integridade e Compliance (FGVethics) é um líder catalisador de práticas éticas para indivíduos e instituições, tanto públicas quanto privadas. O principal objetivo do FGVethics é refletir, inovar, produzir e disseminar conhecimento aplicado sobre esses temas, os quais ajudam a agregar valor às empresas e à sociedade civil como um todo.

O FGVethics é um fórum multidisciplinar comprometido com a valorização da ética, da transparência, da integridade, da luta contra a corrupção, da proteção ao meio ambiente do trabalho e à diversidade e da sustentabilidade.

Sobre a IFC 

A IFC, instituição irmã do Banco Mundial e membro do Grupo Banco Mundial, é a maior instituição de desenvolvimento do mundo voltada para o setor privado em mercados emergentes. Trabalhando com mais de 2.000 empresas em todo o mundo, usa seu capital, expertise e influência para criar mercados e oportunidades nas áreas mais difíceis do mundo. No exercício fiscal de 2018, os investimentos de longo prazo nos países em desenvolvimento alcançaram mais de US$ 23 bilhões, alavancando a força do setor privado para erradicar a pobreza extrema e estimular a prosperidade compartilhada.

Foto: Unsplash

CONTATO

© 2016-2019 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.