NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

ETHOS

Jorge Forbes debaterá desejos e consumo

20/08/2013

Compartilhar

Painel que o psicanalista e médico psiquiatra vai moderar na Conferência Ethos discutirá a mobilização para ações responsáveis pela ética do desejo.

Cuidados socioambientais em cada ação são coisas de ecochato? Ou, ao contrário, são características de gente descolada, preparada para um futuro mais inteligente, eficiente e feliz? Este é o tema do painel “Atraídos pelo Desejo: Sustentabilidade Além da Culpa e do Medo”, que acontece no dia 4 de setembro de 2013, durante a Conferência Ethos 2013 .

Reunindo os especialistas Fred Gelli, sócio e diretor de criação da Tátil Design, Luiz Lara, sócio da Lew’Lara\TBWA, e Valpirio Monteiro, sócio-diretor da GAD’ Branding & Design e responsável pelo conceito criativo da Conferência Ethos 2013, este tema terá a moderação de Jorge Forbes, especialista na ética do desejo.

Forbes é psicanalista e médico psiquiatra, doutor em teoria psicanalítica pela UFRJ, mestre em psicanálise pela Universidade Paris VIII, doutor em ciências pela Faculdade de Medicina da USP, analista-membro da Escola Brasileira de Psicanálise e da Escola Europeia de Psicanálise e membro da Associação Mundial de Psicanálise (AMP). É também autor de vários livros e muitos artigos em que discute a ética e a responsabilidade nas novas formas de viver da pós-modernidade.

Ele nos fala a seguir sobre a relação de desejos e consumo, adiantando algumas questões que serão desenvolvidas durante o encontro na Conferência Ethos.

Instituto Ethos: Compras são motivadas sobretudo por desejos, mais do que por necessidades. E, mesmo quando necessárias, são as preferências, muitas vezes até inconscientes, por determinados materiais, cores ou design que levam à decisão final. Dá para controlar todos os fatores psicológicos na hora da escolha para priorizar artigos produzidos de forma ambiental e socialmente responsável?
Jorge Forbes: Não, não é possível um controle restrito do desejo humano. Os animais são previsíveis, mas os humanos se distinguem deles exatamente pela criatividade, base da singularidade que foge aos controles padronizados. O que podemos detectar sim são as tendências de configuração do laço social. Mas isso não é controle, é compreensão das vias preferidas para a realização dos desejos.

IE: Há algum truque que ajude a não ceder aos impulsos na hora do consumo?
JF: O truque é responsabilizar-se por seu desejo, em vez de se acomodar ao desejo do outro; evitar a escravidão de se adequar ao que esperam de você, base da tentativa de obter o reconhecimento fácil.

IE: Hoje, há uma oferta imensa nas prateleiras e mesmo quem não sai de casa se vê bombardeado por chamados via TV, rádio e internet. Existe até uma patologia que leva a pessoa a se tornar uma acumuladora de coisas. A sociedade em geral deveria rever as regras ligadas à propaganda e ao comércio?
JF: Não vamos ganhar a batalha da alienação consumista através da censura moralista da propaganda. O que está em questão é interessar o cliente além das respostas padronizadas dos genéricos. Será que não somos capazes de vencer a mediocridade, com produtos e produções mais interessantes e criativas?

IE: Há algum ponto crítico mais urgente para ser alterado?
JF: Precisamos sair da reacionária ética do medo e entender e adotar a ética do desejo, própria da pós-modernidade.

IE: A mudança de hábitos em busca de um sistema mais sustentável de consumo e descarte tem sido estimulada a partir da culpa pelos danos causados com a compra irresponsável e pelo medo das catástrofes ambientais. Dá para motivar a mudança sem utilizar esses sentimentos?
JF: Claro que sim! Cabe a cada um responder à pergunta: “Você quer o que deseja?”. Em vez de medo, devemos utilizar a consequência. A consequência de cada um diante das suas escolhas. O mundo de hoje é o da invenção responsável. Cada pessoa é levada a inventar uma solução para o seu desejo e a fazê-la passar no mundo, responsavelmente.

Por Neuza Arbocz, para o Instituto Ethos

Crédito da foto: Rachel Guedes

______________________

CONFERÊNCIA ETHOS 2013
Realização:
 Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social;
Parceiros Institucionais: Alcoa, CPFL, Natura, Vale e Walmart;
Parceiro Estratégico: Roland Berger
Patrocinadores “Master Apresenta”: Bradesco, CPFL Energia, Itaú Unibanco, Petrobras, Santander e Sebrae;
Patrocinadores Ouro: Bradesco, Itaú Unibanco e Santander;
Patrocinador Prata: Caixa;
Patrocinadores Bronze: Queiroz Galvão e Shell;
Aliança Estratégica: Avina.

SERVIÇO
O quê: Conferência Ethos 2013, com o tema “Negócios Sustentáveis: Oportunidades para as Empresas e para o Brasil”;
Data: De 3 a 5 de setembro de 2013;
Local: Teatro GEO, no edifício do Instituto Tomie Ohtake;
Endereço: Rua dos Coropés, 88 (altura do nº 201 da Av. Brigadeiro Faria Lima) – Pinheiros, São Paulo (SP);
Inscrições: Pelo site www.ethos.org.br/ce2013.

CONTATO

  • endereçoRua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 445 - Pinheiros
  • endereço05415-030 São Paulo - SP
  • endereço* Para correspondências. Estamos 100% em trabalho remoto
  • telefone(55 11) 3897-2400
  • email[email protected]
  • horárioDe segunda a quinta - das 9h às 17h, sexta das 9h às 15h
  • imprensa(55 11) 3897-2416 / [email protected]
  • trabalhe conoscoTrabalhe Conosco

© 2016-2020 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.