ETHOS GESTÃO SUSTENTÁVEL

Lançamento do ciclo 2018/2019 de Indicadores Ethos


01/04/2019

Compartilhar

As empresas terão até 30 de novembro para o preenchimento

O Instituto Ethos deu início, em 27 de março, ao ciclo 2018/2019 dos Indicadores Ethos. Os Indicadores Ethos ajudam empresas de todos os segmentos e portes a definirem objetivos e ações de gestão responsável para a sustentabilidade.

As companhias terão até 30 de novembro para o preenchimento dos Indicadores Ethos e seus respectivos guias temáticos. Quanto antes responderem os indicadores que se adaptam ao seu negócio, mais precisão terão em seu planejamento estratégico e na definição de suas metas. A partir do autodiagnóstico, sua empresa consegue identificar os pontos fortes e aqueles a serem desenvolvidos, evitando riscos ao negócio. Seu público interno poderá identificar oportunidades e rever processos, buscando melhoria contínua e inovação.

“As empresas têm uma contribuição fundamental na construção de uma sociedade mais justa e sustentável. Os Indicadores Ethos não apenas ajudam as empresas a orientar sua gestão, mas também a compreender como podem atuar na sua esfera de influência, seja com sua cadeia de valor, na relação com o poder público local, com as organizações da sociedade civil, entre outros.  É importante que elas compreendam o protagonismo que podem ter em diferentes agendas e deem passos concretos nessa direção”, afirma Caio Magri, diretor-presidente do Instituto Ethos.

Destaques do ciclo anterior

No ciclo 2017/2018, foram 563 aplicações dos Indicadores Ethos, realizadas por 483 empresas. Desde 2000, foram 4.000 empresas usando essa ferramenta no Brasil.

Com relação aos temas cobertos nos questionários, destacam-se:

  • Estratégia de Sustentabilidade

69% das empresas afirmam avaliar riscos estratégicos, financeiros, regulatórios, reputacionais ou operacionais, relacionados aos impactos socioambientais de suas atividades em curto e médio prazo, das quais 62% indicam fazer a gestão desses riscos.

  • Compliance Anticorrupção

98% das empresas que aplicaram o Guia Temático Integridade, Prevenção e Combate à Corrupção afirmam aplicar padrões de conduta para orientar o comportamento de seus empregados e 96% delas afirmam desenvolver ações voltadas para a promoção de valores éticos. Por outro lado, apenas 23% das empresas documentam, formalizam e dão transparência à sua atuação com o poder público, ação preventiva importante na atuação anticorrupção.

  • Diversidade e Inclusão

Das empresas respondentes, 95% indicam promover a diversidade e a inclusão como um meio sustentável de obter resultados positivos nos negócios. A maioria delas (93%) indica que os resultados esperados estão relacionados à melhoria do clima organizacional. Em seguida, estão atração e retenção de talentos (87%), aumento da produtividade (84%) e pesquisa e desenvolvimento de produtos ou serviços (58%).

Além disso, 82% das empresas afirmam adotar posicionamento jurídico favorável à coleta de dados sobre cor ou raça, considerando as categorias estabelecidas pelo IBGE, mas apenas 54% delas realizam censo interno periodicamente, com análise de perfil e trajetória de seus(suas) empregados(as), evidenciando os recortes e dados raciais, de gênero, de pessoas com deficiência, orientação sexual, identidade de gênero e geracionais. Conhecer a realidade interna é uma forma de permitir que os gaps sejam mais bem trabalhados, especialmente na questão étnico-racial.

  • Clima

21% das empresas respondentes declaram realizar estudos para mapear os impactos das mudanças climáticas para seu negócio e investir em pesquisas para buscar a mitigação dos impactos das mudanças climáticas no seu negócio.

  • Água

75% das empresas respondentes afirmam realizar campanhas com empregados que visam à diminuição no consumo de água, enquanto 46% têm planos de ação formalizados para reduzir o consumo de água e geração de efluentes. Ao mesmo tempo, apenas 13% das empresas afirmam que monitoram junto à cadeia de valor os benefícios ou impactos negativos decorrentes do consumo de água, por exemplo, em regiões sob risco de estresse hídrico.

Perspectivas para 2019 

Para 2019, no questionário principal, trouxemos novas questões relacionando o planejamento e a gestão da sustentabilidade aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS da ONU. Além disso, estão previstos os lançamentos de dois novos guias temáticos com foco nas estratégias empresariais voltadas para a promoção dos direitos humanos e dos direitos LGBTI+.

“Os guias temáticos têm se consolidado como um excelente roadmap para as empresas se organizarem e estruturarem suas ações. Temos observado maior uso dos guias relacionados à integridade (compliance anticorrupção) e à diversidade, o que é muito positivo para avançarmos nos desafios brasileiros. Ao mesmo tempo, também convidamos as empresas a se avaliarem a partir do guia de mudança do clima, nesse momento em que os fenômenos climáticos já, claramente, interferem na vida das pessoas, e a adaptação para as mudanças do clima torna-se, ainda mais, um tema premente da sustentabilidade dos negócios”, afirma Ana Lucia de Melo Custodio, diretora-adjunta do Instituto Ethos.

Conheça os Indicadores Ethos e os Guias Temáticos.

Inscreva-se para participar do Webinar no dia 17/04, das 10h às 11h.

Foto: Pexels

© 2016 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.