NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

ETHOS INSTITUCIONAL

Músicos e artistas soltam a voz em defesa da vida, do Brasil e da democracia, no domingo à tarde

Evento “Democracia Vive!” acontece em palco virtual no dia 13/09

09/09/2020

Compartilhar

Evento “Democracia Vive!” acontece em palco virtual no dia 13/09

Músicos e artistas brasileiros participam de uma live em defesa da democracia e da vida, em um palco virtual que vai agitar o país na tarde do próximo domingo (13/09). A iniciativa é do movimento Brasil pela Democracia e pela Vida, que reúne mais de 70 entidades e foi lançado em junho deste ano por iniciativa da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em conjunto com entidades como a Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Sociedade Brasileira pelo Progresso da Ciência (SBPC), Comissão Arns, centrais sindicais e movimentos e organizações não-governamentais. O evento terá a presença de Alcione, Marcelo D2, Elza Soares e Renegado, Felipe Neto, Patrícia Campos Mello, Samuel Rosa, Djamila Ribeiro, Lulu Santos e lideranças de torcidas organizadas, que normalmente são adversárias, mas estarão juntas em um bate-papo sobre o Brasil. Entre os participantes, também estão os músicos gaúchos Raul Ellwanger e Demétrio Xavier, a atriz Deborah Finocchiaro, além de Sueli Tomás (liderança indígena Kaigang do RS) e Alex Cardoso (representante nacional e regional (RS) de catadores).

Representantes da OAB, Centrais Sindicais, ABI, Instituto Ethos, MST e mais de 70 entidades, organizações e movimentos sociais vão dar a letra em três jograis. Terá todo tipo de som, de Lulu Santos a Odair José. Terá a palavra de quem cresceu na luta, como Preto Zezé ou se engajou nela pelo esporte, como Joanna Maranhão. A iniciativa também conta com o aporte do Pacto pela Democracia, uma coalizão de movimentos, coletivos, organizações, associações e cidadãos, que atua por meio de uma plataforma de ações conjuntas. A partir desta estrutura, que tem alcance nacional, o movimento colocou na rua, no dia 29/06, a campanha #BrasilpelaDemocracia #BrasilpelaVida.

Todos vão falar sobre democracia e vida, assunto que pulsa hoje nesse país que enterrou cerca de 130 mil homens e mulheres vítimas de Covid-19, em cinco meses de pandemia; que tem 55 milhões de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza (com R$ 406/mês), 13 milhões de desempregados e 5,7 milhões de desalentados.

Palco virtual

A live a Democracia Vive!, que acontece no domingo, 13 de setembro, será feita à base de solidariedade e diversidade, de música, debate e informação. Organizada em palco virtual, é mais uma ação da campanha Brasil pela Democracia, uma ampla rede da sociedade civil unida na defesa da democracia – ameaçada por incessantes ataques às instituições e aos princípios e valores da convivência democrática – e da vida – em risco pela irresponsabilidade e ineficiência no combate ao coronavírus.

A proposta da live Democracia Vive! é falar a toda população sobre por que e como a democracia brasileira está em risco. Expor que desigualdade, desemprego, racismo, machismo, homofobia, desmatamento, fake news, violência, ataque às instituições formam o caldo que ameaça a democracia brasileira. Pensadores, artistas, pesquisadores, gente do povo e suas histórias se somarão aos demais atores que participaram de ações anteriores, como a Virada da Democracia, realizada em julho.

Virada da Democracia

No início de julho, a Virada da Democracia, que iniciou no final da tarde da sexta-feira, dia 03 de julho e se estendeu por todo o fim de semana (04 e 05/7), contou com a colaboração e o envolvimento de praticamente todas as entidades que integram o movimento. Além de ter possibilitado a realização de inúmeras atividades em diferentes cantos do Brasil e com formatos distintos, a Virada reuniu dezenas de convidados, proporcionando debates relacionados à defesa da democracia e da vida e o aprofundamento de temas como direito à alimentação, fake news, violência contra a mulher, cultura, patrimônio e meio ambiente.

100 mil mortes no Brasil

No início deste mês, no dia 08 de agosto, data em que o país superou a marca de 100 mil mortes provocadas pela Covid-19, o Brasil pela Democracia e pela Vida veiculou um vídeo em que faz uma analogia entre as 100 mil mortes ocorridas em função da bomba em Hiroshima, no Japão, durante a II Guerra Mundial, e as vítimas da pandemia de coronavírus no Brasil, que naquele momento já superavam a marca de 100 mil óbitos.

Violação de direitos

O Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH), um colegiado independente que funciona no âmbito do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, aponta que as ações no primeiro ano do seu mandato, permitiram a violação de direitos humanos. Entre as violações, estão a suspensão da reforma agrária, a ampliação da liberação de agrotóxicos, a extinção de cargos do Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura – um grupo de peritos independentes fundamental para a detecção de tortura em presídios, por exemplo – e uma portaria que permitiu a deportação sumária de imigrantes. Segundo um parecer encomendado pelo conselho, as medidas adotadas nestes primeiros 12 meses afetaram a política de combate à desigualdade e violência e a promoção de educação e cultura.

Omissão do governo Bolsonaro

O Brasil registrou mais de 116,5 mil mortes provocadas pelo avanço da Covid-19 no país. A omissão do governo diante da pandemia agravou ainda mais a crise econômica, atingindo principalmente a população mais pobre e vulnerável. A pandemia levou milhares de pequenas empresas a fecharam suas portas, aumentando o desemprego, realidade que já atinge milhões de trabalhadoras e trabalhadores em todo o país. O descaso de Bolsonaro diante da necessidade de adotar medidas preventivas, como o distanciamento social, contribuiu para que o Brasil permanecesse por 11 semanas como epicentro da Covid-19 no mundo. Ao não registrar redução do número de mortes e de contaminados, a crise econômica se prolonga e se estende ainda por mais tempo.

Proteger a vida

De acordo com a coordenação do movimento Brasil pela Democracia e pela Vida, “o objetivo é congregar todos e todas que compreendem como indispensável a defesa da paz e a preservação do Estado Democrático de Direito e suas instituições, de maneira a assegurar, fortalecer e expandir os ainda insuficientes espaços de participação e intervenção social”. Além disso, os organizadores ressaltam que as iniciativas do movimento buscam “unir esforços para proteger a vida, favorecendo a solidariedade, a cooperação, a articulação e a coordenação entre governos, instituições, organizações, movimentos e cidadãos e cidadãs.”

Programação da live Democracia Vive!

APRESENTADORES

Roberta Estrela D’alva

China

ENCONTROS MUSICAIS

Alcione e Marcelo D2

Elza Soares e Flavio Renegado

VÃO CANTAR E FALAR

Samuel Rosa e Djamila Ribeiro

B Negão e Maria Bopp

Kiara Felippe e Augusto Arruda de Botelho

Aíla e Paulo Vieira

VÃO FALAR

Danilo Pássaro, coordenador nacional do Movimento

Somos Democracia e membro da Gaviões da Fiel) e Marcos Gama, fundador do Porcomunas e conselheiro do Palmeiras

Felipe Neto e Patrícia Campos Melo

Preto Zezé e Nilce Moretto

Célia Xakriabá e Joanna Maranhão

Paulo Galo e Eduardo Moreira

Ailton Krenak e Alice Braga

VÃO CANTAR

Lulu Santos

Odair José

Aíla

Salgadinho

Francisco El Hombre

Nanda Costa e Lan Lahn

Maciel Salú

Raul Ellwanger

Luna Vitrolira e Vinícius Terra

DEPOIMENTOS

Lilia Schwarcz

Leonardo Sakamoto

JOGRAL – A Palavra de quem criou a Campanha #BDV

Os presidentes e líderes das entidades que compõem a campanha darão a letra conjuntamente (ver a lista abaixo) em três jograis.

FICHA TÉCNICA

Live Democracia Vive

Organização – Campanha Brasil pela Democracia

13 de setembro, domingo

A partir das 15h

Onde: https://www.youtube.com/brasilpelademocracia

Encontre e compartilhe

Site: www.brasilpelademocracia.org.br

Facebook – @brasilpelademocracia

Twitter – @bra_democracia

Instagram – @brasilpelademocracia_

Entidades e movimentos que integram a campanha

342Artes e 342Amazônia

ABI – Associação Brasileira de Imprensa

ABJD – Associação Brasileira de Juristas pela Democracia

ABONG – Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

Ação Educativa, Assessoria, Pesquisa e Informação

ANPG – Associação Nacional de Pós-graduandos

Articulação dos Povos Indígenas do Brasil – APIB

ARTIGO 19

Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo

Associação de Advogados e Advogadas pela Democracia, Justiça e Cidadania (ADJC)

Associação de Juristas pela Democracia – AJURD

Associação Juízes para a Democracia – AJD

Bloco da Cultura

Brigadas Populares

Campanha Nacional pelo Direito à Educação

Casa Fluminense

CBJP – Comissão Brasileira Justiça e Paz da CNBB

Cenpec – Centro de estudos e pesquisas em educação, cultura e ação comunitária

Central dos Sindicatos Brasileiros – CSB

Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB

CLUBE DE ENGENHARIA

Coalizão pelo Clima SP

Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns

Comitê em Defesa da Democracia e do Estado Democrático de Direito

Conectas Direitos Humanos

Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (CONTAG)

Conic – Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil

CUT – Central Única dos Trabalhadores

FORÇA SINDICAL

Fórum Brasileiro de Segurança Pública

Frente Brasil Popular

Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito

Fundação Tide Setubal

GELEDES – Instituto da Mulher Negra

Greenpeace

IAB – Instituto de Arquitetos do Brasil

IDDD (Instituto de Defesa do Direito de Defesa)

IDEC – Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor

Instituto Cidades Sustentáveis

Instituto de Estudos da Religião – ISER

Instituto de Estudos Socioeconômicos

Instituto dos Advogados Brasileiros IAB Nacional

Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social

Instituto Igarapé

Instituto Socioambiental

Instituto Sou da Paz

Instituto Vladimir Herzog

Intersindical Central da ClasseTrabalhadora

MNCCD – Movimento Nacional Contra Corrupção e pela Democracia

MNU – Movimento Negro Unificado

Movimento de Trabalhadoras e Trabalhadores Sem-Teto (MTST Brasil)

MOVIMENTO NACIONAL DE DIREITOS HUMANOS – MNDH Brasil

MST – Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST

OAB Nacional

Observatório do Clima

Oxfam Brasil

Plataforma dos movimentos sociais pela reforma do sistema político

Projeto Brasil Nação

Projeto Liberdade

Pública Central do Servidor

Rede Lado

Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – SBPC

Somos Democracia

Todos Pela Educação

Transparência Brasil

Transparência Internacional – Brasil

UBES – União Brasileira dos Estudantes Secundaristas

UNE – União Nacional dos Estudantes

UNEAFRO BRASIL

União Brasileira de Mulheres – UBM

União de Negras e Negros pela Igualdade (UNEGRO)

União Geral dos Trabalhadores (UGT)

WWF-Brasil

Associação Brasileira de Saúde Coletiva

Central Geral dos Trabalhadores do Brasil – CGTB

Projeto Saúde e Alegria

#Juntos

#somos70porcento

Por: esquinademocratica.com

Foto: Brasil pela Democracia e pela Vida

CONTATO

© 2016-2020 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.