NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

ETHOS

Organizações e cidadãos divulgam carta de apoio ao combate à corrupção em São Paulo

14/11/2013

Compartilhar

Iniciativa da Nossa São Paulo e do Instituto Ethos defende o prosseguimento e o fortalecimento das investigações da Controladoria-Geral do Município.

Dezenas de organizações e cidadãos assinam a carta de apoio ao combate à corrupção em São Paulo, divulgada nesta quinta-feira (14/11). Elaborado por iniciativa da Rede Nossa São Paulo e do Instituto Ethos, o documento defende o prosseguimento e o fortalecimento das investigações da Controladoria-Geral do Município (CGM).

Citando o atual caso de desvio do Imposto Sobre Serviços (ISS), que pode ter extraviado dos cofres públicos R$ 500 milhões, a carta aberta afirma que “é hora de dar um basta à corrupção e à inação diante do descalabro instalado em vários setores dos poderes públicos”.

Tendo como título Todo Apoio à CGM e ao Combate à Corrupção em São Paulo, o documento lembra que a cidade tem um déficit de 150 mil vagas em creches, um sistema de saúde pública insuficiente, um transporte coletivo precário e o maior número de domicílios em favelas do país, enquanto “quadrilhas encasteladas na administração pública e protegidas por esquemas políticos assaltavam, há vários anos, os cofres públicos”.

O texto propõe o completo esclarecimento de tudo o que está sendo investigado, a punição de todos os agentes públicos e privados envolvidos no roubo e que todos estes valores sejam devidamente ressarcidos aos cofres públicos.

Por fim, defende a total transparência e controle social dos poderes públicos.

Carta aberta continua recebendo adesões

A Rede Nossa São Paulo e o Instituto Ethos informam que organizações e cidadãos ainda podem aderir ao documento. Para tanto, é preciso informar o nome completo da organização ou da pessoa em mensagem para Andrea Magri ([email protected]).

Leia a íntegra do documento.

___________________

Todo apoio à CGM e ao combate à corrupção em São Paulo

Há muitos anos, organizações da sociedade civil e cidadãos paulistanos que atuam por uma cidade mais justa e democrática convivem com constantes rumores sobre a existência de esquemas de corrupção em órgãos públicos de São Paulo, assim como sobre as influências nefastas e o poder descomunal de determinados setores econômicos sobre as ações e decisões do Executivo e Legislativo municipais.

Ao anunciar a criação da Controladoria-Geral do Município (CGM), com autonomia e experiência advinda da Controladoria-Geral da União (CGU), logo no início de seu governo, o prefeito Fernando Haddad começou a cumprir o compromisso assumido com a transparência e o combate à corrupção. A iniciativa foi saudada por todos aqueles que estão absolutamente exaustos diante dos casos de corrupção, mordomias e mau uso do dinheiro público, assim como da parcimônia da Justiça com os crimes de “colarinho branco”, da conivência dos Tribunais de Contas e dos processos administrativos engavetados.

Enquanto a rica cidade de São Paulo revela, escandalosamente, um déficit de 150 mil vagas em creches, um sistema de saúde pública insuficiente, um transporte coletivo precário e o maior número de domicílios em favelas do país, quadrilhas encasteladas na administração pública e protegidas por esquemas políticos assaltavam, há vários anos, os cofres públicos mancomunadas com várias empresas. Estima-se que o roubo do dinheiro público pode chegar, somente neste caso, a R$ 500 milhões!

Diante das revelações das investigações levadas a cabo pela Controladoria-Geral do Município, os membros da Conselho da Cidade, assim como as organizações da sociedade civil que lutam por transparência, ética e justiça social, vêm a público declarar que é hora de dar um basta à corrupção e à inação diante do descalabro instalado em vários setores dos poderes públicos!

A população paulistana não admite o assalto aos cofres públicos, assim como não tolera que interesses privados e/ou políticos se sobreponham aos interesses públicos!

Nesse sentido, propomos:

O completo esclarecimento de tudo o que está sendo investigado, assim como sejam punidos todos os agentes públicos e privados envolvidos no roubo.

A publicação de todos os valores que não foram recolhidos aos cofres públicos, assim como a revelação dos agentes públicos e privados beneficiados.

O imediato ressarcimento, com juros, multas e correções, de todos os valores que deixaram de ser recolhidos, assim como a desapropriação judicial de todos os bens oriundos do enriquecimento ilícito de todos os envolvidos.

Que todos esses valores sejam devidamente ressarcidos aos cofres públicos e investidos na ampliação do sistema público de saúde, na universalização das vagas em creches, na melhoria do transporte coletivo e na construção de moradias populares.

É hora de aprofundar o controle social sobre tudo o que seja de interesse público.

É hora de apoiar o prosseguimento e o fortalecimento das investigações da Controladoria-Geral do Município.

É hora de dar um basta aos assaltos aos cofres públicos do município!

Pelo fim da corrupção e da impunidade!

Pela total transparência e controle social dos poderes públicos!

Mauricio Broinizi Pereira – coordenador executivo da Rede Nossa São
Paulo e membro do Conselho da Cidade

Oded Grajew – coordenador-geral da Rede Nossa São Paulo e membro do
Conselho da Cidade

Jorge Abrahão – diretor-presidente do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social e membro do Conselho da Cidade

Organizações e cidadãos que subscrevem o documento:

Organizações

Amarribo Brasil
Associação Brasileira para Sensibilização, Coleta e Reciclagem de Resíduos de Óleo Comestível – Ecóleo
Associação Cooperapic
Associação de Preservação Cambuci Vila Deodoro
Associação Movimento Garça Vermelha – Mogave
Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária – Cenpec
Instituto Educacional de Desenvolvimento Sócio Cultural e de Pesquisas – Instituto Innovare
Instituto Gesc
Instituto Ilhabela Sustentavel
Instituto Pólis
Movimento de Defesa dos Direitos de Moradores em Núcleos Habitacionais
Movimento de Resistência dos Conselheiros do Orçamento Participativo
Navegantes da Informação
Popovic & Ostrowska Arquitetos Associados
Sindicato dos Servidores da Câmara Municipal e do Tribunal de Contas do Município – Sindilex
Sociedade dos Amigos, Moradores e Empreendedores do Bairro Cerqueira César – Samorcc
Virada Sustentavel

Cidadãos

Ádria Pasta
Adriano Luiz da Silva
Airton Cerqueira Leite
Airton Goes
Alexandre de Biazzi Costa
Alexandre Ribeiro Leichsenring
Alfredo dos Santos Junior
Aline de Oliveira Redorat
Aline Ostrowska Dias
Amauri de Oliveira
André Palhano
Andrea R. L. Magri
Antonieta Rosa Bauab
Ariela Bank Setti Comparato
Benjamin Sérgio Gonçalves
Bruno Galli
Caio Magri
Carlos Alberto Barbosa Dantas Dantas
Carlos Aranha
Carmen Cecilia de Souza Amaral
Cinthia Leone dos Santos
Cirilo Lemes de Castro
Clarice Meyer Cabral
Claudio Eduardo Rodrigues
Claudio Fernando Fagundes Cassas
Claudio Lucci
Cláudio Luiz Espin
Cleomar Souza Manhas
Cyra Malta
Danilo Vilas Bôas Dantônio
Denise de Campos Bittencourt
Diogo Cardoso de Almeida
Eduardo Melander Filho
Elena Santos Oliveira
Emanuelle Magno Osório Amaral
Emma Stedile
Enio Silva
Érika Dal Colleto
Fabiana Pereira
Fabiana Zichia
Fátima Fernandes de Araújo
Fernando Nowikow
Fernando Olivi Moreno
Flavio Roberto de Castro
Flávio Scavasin
Frederico Vasconcellos de Godoy
Gabriel Di Pierro Siqueira
George Winnik
Gilvan B. Nascimento Junior
Gina Rizpah Besen
Gustavo Veronesi
Hamilton Dias Bordalo Junior
Hélio Batista Barboza
Horácio Augusto Figueira
Iaci Morata Martines
Iriane Ferreira
Ivan Carlos Maglio
Jamile Faria
João Breyer
Joelma Melo da Silva
Jorge Wilheim
José Speck Filho
Judi Cavalcante
Juliana Moura Bueno
Liliana Zagorac Bahu
Lizete Storer
Lucia Benfatti
Luciana Quierati
Luiz Antonio de Souza Amaral
Luiz Nagesh
Marcelo Liberatore
Marcia Cruz
Márcia Mathias de Castro
Marcia Moura Vieira
Marcio Reis Azeredo
Marco Antonio Carvalho Teixeira
Marcos Huet Nioac de Salles
Maria Alice Setubal
Maria Angélica Oliveira
Maria Angélica Pavan Carvalho
Maria Cecilia de Almeida Barbosa das Eiras
Maria Teresa Stefani
Maria Victoria de Mesquita Benevides
Marielza Pinto de Carvalho Milani
Mário Aquino Alves
Mario Maia Bracco
Maristela Kersul
Marta Esteves de Almeida Gil
Maurício  Jorge Piragino
Michel H. Chaui do Vale
Michiko S. de Carvalho
Mônica Lopes
Nabil Bonduki
Naoko Silveira
Natacha Costa
Neide Fogli
Neide Lopes
Nelson Masanobu Segoshi
Nicole Verillo Campello
Oswaldo Poffo
Paulino Garcia Fernandez
Paulo de Tarso Celebrone
Paulo Franco
Paulo Henrique Bueno Garcia
Paulo Luiz dos Reis
Pedro Aguerre
Pedro Roberto Jacobi
Pilar Isabel Travieso
Rafael Balseiro Zin
Regina Chaves
Reginaldo Teixeira Rosa
Renato Nascimento
Richard M Wightwick
Robinson Rosario Pitelli
Rosilene Toledo
Rubens Salles
Ruy Paulo D’Elia Nunes
Sérgio A. Maryama
Sergio Sandler
Sirlene Maria Cheriato
Solange A. Barreira
Susan H. Pearson
Sylvia Beatrix Pereira
Tania Maria Marcolino Lucena
Tarcisio Conte
Teresa Tigre
Thais de Almeida Ruiz
Tiago José Cocco Liberatori
Valdeci Neves
Vera Lucia Chaves Alonso
Victor Barau
Wagner Costa Ribeiro
Zan Quaresma
Zelito Sampaio
Zilda Barbosa dos Santos
Zuleica Goulart

CONTATO

  • endereçoRua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 445 - Pinheiros
  • endereço05415-030 São Paulo - SP
  • endereço* Para correspondências. Estamos 100% em trabalho remoto
  • telefone(55 11) 3897-2400
  • email[email protected]
  • horárioDe segunda a quinta - das 9h às 17h, sexta das 9h às 15h
  • imprensa(55 11) 3897-2416 / [email protected]
  • trabalhe conoscoTrabalhe Conosco

© 2016-2020 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.