NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

ETHOS DIREITOS HUMANOS

"Precisamos de uma recuperação centrada nas pessoas", diz diretor da OIT aos líderes do G20

As necessidades dos trabalhadores, trabalhadoras e dos mercados de trabalho devem ser incluídas nos planos de recuperação da pandemia, disse o diretor-geral da OIT aos e às líderes do G20

03/12/2021

Compartilhar

O diretor-geral da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Guy Ryder, acolheu com satisfação a afirmação dos e dos líderes do grupo de nações do G20 de que adotarão abordagens políticas centradas nas pessoas em seus planos de recuperação da pandemia da COVID-19.

Adotada após um fim de semana de debates em Roma, a declaração do G20 ecoa o Chamado Global à Ação da OIT para uma Recuperação Centrada nas Pessoas, assinado em junho passado por seus 187 Estados-membros. O plano traça medidas para criar uma recuperação da pandemia centrada nas pessoas e evitar cicatrizes de longo prazo nas economias e sociedades. O acordo determinou que cabe à OIT utilizar todos os meios de ação para apoiar o desenho e a implementação de estratégias de recuperação que não deixem ninguém para trás, incluindo o reforço da cooperação com outras instituições do sistema multilateral.

 

Compromisso

Observando as desigualdades agravadas pela pandemia da COVID-19 , a Declaração do G20 destacou o compromisso dos e das líderes em garantir condições de trabalho seguras e saudáveis, trabalho decente para todas as pessoas, justiça social e diálogo social.

Os sistemas de proteção social serão fortalecidos, afirma a Declaração, a fim de reduzir as desigualdades, erradicar a pobreza, apoiar as transições e a reintegração de trabalhadores e trabalhadoras nos mercados de trabalho e promover o crescimento inclusivo e sustentável.

Em seu discurso para a liderança do G20, o diretor-geral da OIT apontou a estagnação da recuperação do mercado de trabalho mundial e a “grande divergência” entre os países de maior e menor renda, conforme destacado no último Monitor da OIT sobre a COVID-19 e o mundo do trabalho.

“As perspectivas para a recuperação do mercado de trabalho permanecem desiguais e incertas em face a interrupções na cadeia de suprimentos, picos de preços de energia, preocupações com a inflação e as dificuldades relacionadas à dívida. A recuperação depende muito da capacidade de cada país de administrar o estímulo fiscal adequado e da disponibilidade de vacinas”, disse Ryder.

 

Por: Nações Unidas Brasil

Foto: Nações Unidas Brasil

Usamos cookies para que você possa ter uma boa experiência ao navegar.
Ao usar o site você concorda com o uso de cookies.
Para mais informações, por favor veja nossa Declaração de Privacidade.

CONTATO

  • endereçoRua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 445 - Pinheiros
  • endereço05415-030 São Paulo - SP
  • endereço* Para correspondências. Estamos 100% em trabalho remoto
  • telefone(55 11) 3897-2400
  • email[email protected]
  • horárioDe segunda a quinta - das 9h às 17h, sexta das 9h às 15h
  • imprensa(55 11) 3897-2416 / [email protected]
  • trabalhe conoscoTrabalhe Conosco

© 2016-2021 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.

Usamos ResponsiveVoice - NonCommercial para converter texto para fala.