NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

ETHOS

ProMoVe é lançado já com adesão de duas empresas

12/04/2014

Compartilhar

Ferramenta visa garantir a origem do carvão vegetal com respeito a questões sociais e ambientais ao longo da toda a cadeia produtiva.

Foi lançado no dia 8 de abril, em Campo Grande (MS), o ProMoVe Carvão Sustentável – Programa Modular de Verificação. Trata-se de uma ferramenta para implementação gradual de princípios e critérios do carvão sustentável, que garante a origem do produto com respeito a questões sociais e ambientais nas bases florestal e industrial ao longo de toda a cadeia produtiva.

O ProMoVe foi elaborado no âmbito do GT Carvão Sustentável, criado em 2012, com a participação de empresas e organizações da sociedade civil, sob a coordenação do Instituto Ethos, da Avina, do WWF, da OIT e do Imaflora, esta última responsável técnica pela ferramenta.

Controle do desmatamento e condições relacionadas aos direitos humanos e trabalhistas fazem parte do escopo observado e monitorado pelo programa, que se constitui de quatro módulos, em que as empresas gradualmente vão respondendo a critérios e indicadores, por sua vez relacionados aos princípios.

A diretora da Avina no Brasil, Gláucia Barros, ressaltou em sua fala na abertura do evento organizado pela WWF, a sintonia dessa ferramenta com a tendência global de integrar indicadores sociais e ambientais como forma de orientar a gestão a resultados mais efetivos. “Seja na esfera pública, seja no âmbito dos negócios, os tomadores de decisão e executivos necessitam planejar e avaliar o impacto socioambiental de seus investimentos. O Brasil vem demonstrando bom desempenho no Índice de Progresso Social, por exemplo, mas temos desafios extraordinários a enfrentar, como o das emissões de GEE, em que a produção de ferro e aço assume posição de liderança no setor industrial”, conclui a diretora da Avina, que também apoia o desenvolvimento do Sistema de Estimativas de Emissões de Gases Efeito Estufa (Seeg).

Para Caio Magri, diretor de Operações, Práticas Empresariais e Políticas Públicas do Instituto Ethos, estamos num momento histórico para o setor siderúrgico brasileiro, transitando de uma situação crítica para uma visão de oportunidades economicamente viáveis e ambientalmente sustentáveis. Segundo Magri, para avançar “precisamos de vontade política de várias partes: produtores, consumidores e do poder público. O GT está empenhado nisso e o ProMoVe contribui objetivando e validando os parâmetros nessa direção”.

A apresentação pública da ferramenta já contou com a adesão oficial de duas empresas que participaram ativamente da sua elaboração, coordenada pelo Imaflora: a Vetorial e a Simasul. Representantes de ambas assinaram um termo de compromisso com o alcance de metas correspondentes aos quatro módulos do programa. Gustavo Correa, da Vetorial, disse que a empresa reconhece o valor e a factibilidade desse acordo e incentivou que outras companhias façam a adesão como demonstração de compromisso com o desenvolvimento sustentável do setor e do país.

O GT segue com a busca de novas adesões e na interlocução com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e com o Instituto Aço Brasil (IABR) para a produção de consensos em torno de parâmetros social e ambientalmente adequados para a extração e o manejo do carvão vegetal.

Fonte: Fundación Avina

CONTATO

© 2016-2020 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.