NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

ETHOS

Sustentabilidade: Senac oferece cursos de graduação com esse foco

13/11/2012

Compartilhar

Vão até 18/11 as inscrições para o vestibular do Centro Universitário Senac, que dispõe de cursos de administração e engenharia voltados para a sustentabilidade.

O Centro Universitário Senac tem como um de seus valores a sustentabilidade e um de seus desafios é formar profissionais com competências para a solução dos problemas enfrentados por empresas de todos os setores, num mundo globalizado, competitivo e demandante de grande responsabilidade socioambiental para se chegar a um desenvolvimento sustentável.

Duas grandes áreas são particularmente envolvidas: gestão e tecnologia. Um novo perfil de administrador e de engenheiro é necessário e é para formar esse novo profissional que o Centro Universitário Senac oferece seus cursos de administração e de engenharia. Aproveitando a experiência de mais de 15 anos na área com seu grupo de especialistas em sustentabilidade, a instituição oferece um curso de administração com linha de formação específica em sustentabilidade e cinco modalidades de engenharia alinhadas com essa demanda: engenharia ambiental e sanitária, engenharia de computação, engenharia de controle e automação, engenharia de energia e engenharia de produção.

Competências para a sustentabilidade

Para atender à demanda de crescimento e melhorar as condições de vida da humanidade, o desenvolvimento é uma necessidade, mas só será viável se levar em conta a sustentabilidade socioambiental. Já está claro que mudanças são necessárias no modo de vida da sociedade e no modo de fazer negócio das empresas, pois os atuais padrões de consumo e produção são insustentáveis. É necessária, antes de tudo, uma mudança dos valores responsáveis pelas atitudes e comportamentos das pessoas como consumidores, produtores e cidadãos, bem como o desenvolvimento de novos conhecimentos e habilidades, isto é, de novas competências nesse grande desafio que é a educação para a sustentabilidade.

Nos relatórios parciais de implementação do programa da Unesco relativo à Década da Educação para o Desenvolvimento Sustentável (2005-2014), há relatos de aprendizagem em muitos países realizados por vários atores sociais. Dois deles são muito importantes no processo: as instituições de ensino e as empresas.

O engajamento das instituições de ensino é muito importante, pois, de certa maneira, elas têm sido responsáveis pelo desenvolvimento e formação de competências que mantêm a situação atual. O Centro Universitário Senac é um exemplo de instituição de ensino engajada nesse processo de inovação, tendo desenvolvido cursos, sobretudo de nível superior, fundamentados na temática da sustentabilidade. Além da graduação nesse tema, o Senac oferece também cursos técnicos, cursos de curta duração e cursos de pós-graduação.

O papel das empresas

Os outros atores muito importantes nessa questão são as empresas. Na chamada era do conhecimento, que exige grande capacidade de aprendizagem, em razão das demandas permanentes de formação de competências para manter a competitividade do negócio, agora é preciso ter maior responsabilidade socioambiental.

Algumas empresas dispõem de um processo de educação muito eficiente: a educação corporativa. Esse modelo se consolidou na década de 1990, nos Estados Unidos, e vem ganhando cada vez maior espaço no Brasil. Dos cerca de dez casos estabelecidos durante a década de 1990, evoluiu-se atualmente para mais de uma centena de iniciativas consolidadas em organizações atuantes no país. Tais sistemas, ao explicitar as competências humanas exigidas para o atendimento das estratégias necessárias para a operação da empresa e definir soluções de aprendizagem para desenvolvê-las, tornam a tarefa mais efetiva do que o tradicional departamento de treinamento e seleção. E o potencial é grande. Em pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP) em 2009, com 54 empresas brasileiras que adotam o conceito de educação corporativa, constatou-se que suas ações educacionais ainda são pouco voltadas para o desenvolvimento de competências (técnicas ou comportamentais) para a sustentabilidade.

Como na raiz da questão estão os valores que vão definir as atitudes e os hábitos das pessoas, e são muitos os atores envolvidos, é fácil constatar a complexidade do desafio. Como ele deve ser enfrentado?

A Unesco recomenda que nesse programa não bastam as considerações em torno dos pilares sociedade, meio ambiente e economia. A interdependência dessas três áreas com o desenvolvimento sustentável fundamenta-se na dimensão cultural. Ao se enfatizarem os aspectos culturais, ressalta-se a importância de, por exemplo, reconhecer a diversidade e promover o aumento do respeito e da tolerância em relação às diferenças. Ou, ainda, de integrar na vida privada e institucional valores relacionados ao respeito e à dignidade, usar conhecimento dos povos indígenas na vida sustentável e reconhecer e trabalhar com enfoques da natureza, da sociedade e do mundo especificamente de uma cultura. A Carta da Terra é uma grande referência desse processo e a abordagem mais apropriada de ação é a construção coletiva do conhecimento. Entre as diretrizes para sua implementação, uma merece destaque: o desenvolvimento do trabalho em parcerias.

Portanto, a empresa que tem o objetivo de disseminar a sustentabilidade no seu negócio e para todas as suas partes interessadas pode, estrategicamente, atuar nesse processo educacional nos seguintes níveis: apoiar a educação básica e superior; desenvolver programas no nível organizacional e no nível informal; e inserir o assunto na agenda empresarial. Fica evidente o potencial de uma parceria entre as instituições de ensino e as empresas.

O Centro de Inovação em Sustentabilidade do Centro Universitário Senac realiza parcerias com empresas que trazem problemas reais para serem resolvidos por professores pesquisadores e alunos, em vários momentos ao longo dos cursos. Isso é parte da sua metodologia de ensino baseada no conceito de “aprendizagem por projetos”, responsável pela formação de competências para a sustentabilidade nos alunos, que mais tarde estarão no mercado e, talvez, nas próprias empresas atendidas.

Ao fazer parte do processo de formação desses profissionais, oferecendo casos reais, visitas técnicas, estágios e finalmente contratando-os, a empresa não só contribuiria para o enfrentamento desse desafio educacional como também obteria uma economia no investimento a médio prazo em educação corporativa, pois os egressos desses cursos já teriam algumas das competências necessárias.

Para obter mais informações sobre os cursos do Centro Universitário Senac e se inscrever no vestibular, clique aqui. As inscrições vão até o dia 18 de novembro de 2012 e o vestibular será no dia 1º de dezembro de 2012.

CONTATO

  • endereçoRua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 445 - Pinheiros
  • endereço05415-030 São Paulo - SP
  • endereço* Para correspondências. Estamos 100% em trabalho remoto
  • telefone(55 11) 3897-2400
  • email[email protected]
  • horárioDe segunda a quinta - das 9h às 17h, sexta das 9h às 15h
  • imprensa(55 11) 3897-2416 / [email protected]
  • trabalhe conoscoTrabalhe Conosco

© 2016-2020 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.