NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

ETHOS

Carrefour promove discussão sobre cadeia de valor na Conferência Ethos

02/09/2014

Compartilhar

Paulo Pianez, diretor de Sustentabilidade da empresa, fala ao Ethos sobre como o varejo atua na construção de cadeias de valor mais responsáveis.

“Negócios verdadeiramente sustentáveis são aqueles que promovem o desenvolvimento de toda a sua cadeia de valor de modo equilibrado, ético e responsável.” A frase é de Paulo Pianez, diretor de Sustentabilidade do Carrefour, empresa que está construindo com o Instituto Ethos um dos módulos centrais da Conferência Ethos 360°, sobre o tema “Cadeia de Valor do Varejo num País de Dimensão Continental”.

Sobre esse assunto, Pianez nos deu a breve entrevista que publicamos a seguir.

Instituto Ethos: Qual a importância de se fazer a gestão de risco numa cadeia global de suprimentos?
Paulo Pianez: Uma cadeia de valor, ainda mais quando global, envolve uma quantidade expressiva de elos complexos que vão da produção dos insumos ao consumo e pós consumo, passando pela produção e distribuição. Dentro de cada um deles, além dos aspectos técnicos envolvidos, há aspectos muito mais críticos e importantes relacionados a questões socioambientais, culturais, condições de trabalho e direitos humanos. É evidente que no contexto de toda essa complexidade há muitos riscos que necessariamente devem ser geridos e controlados, não apenas por uma premissa meramente econômica, mas também como princípio ético fundamental. Isto posto, vale destacar que o varejo tem um papel crucial numa cadeia de valor. É no varejo que há o vínculo definitivo que concretiza todos os elos anteriores, a compra do produto por um consumidor final, retroalimentando continuamente esses elos com os recursos gerados. Dessa forma, para o varejo, o mapeamento, o monitoramento, o controle e a informação devem fazer parte do seu modelo de negócio, mitigando esses riscos e excluindo de qualquer um dos elos práticas que estejam em desacordo com a responsabilidade socioambiental. O Grupo Carrefour entende esse papel, desenvolve e implanta continuamente ações e processos que buscam colocar em suas gôndolas produtos provenientes de cadeias de valor globais e locais, que atendam aos requisitos de uma produção responsável.

IE: Na sua opinião, é possível incentivar a cooperação com a cadeia de fornecedores?
PP: Não só é possível como é imprescindível. Além da ação direta de controle e monitoramento, que é fundamental, a cooperação por meio da troca de experiências, da construção conjunta de princípios e critérios de produção, da adoção mútua de compromissos públicos e da transparência para os consumidores se coloca como um indutor importante para a construção de cadeias de valor mais responsáveis. Ainda longe do que seria o ideal, a cooperação vem crescendo e, mais uma vez, o varejo tem tido um papel importante como indutor dessa prática, inclusive dando conhecimento aos consumidores e à sociedade civil em geral.

IE: Como o Carrefour faz a gestão da sua cadeia de valor?
PP: O Carrefour, como grande varejista que é, está inserido em muitas cadeias de valor críticas, tais como a têxtil, a sucroalcooleira, as da carne, da soja, do óleo de palma etc. Nesse contexto, ações básicas foram implementadas há vários anos, como a elaboração de um Código de Conduta para Fornecedores baseado nos princípios dos direitos humanos, na legislação trabalhista e nos aspectos socioambientais, a integração desse código ao contrato de fornecimento do Carrefour e a verificação e cruzamento de dados dos fornecedores diretos.

Para as cadeias críticas, o Carrefour vem envidando esforços no sentido de estender os controles aos outros elos da cadeia, por meio de mecanismos de verificação e cooperação mútua, incluindo sistemas de auditorias sociais, certificação, rastreabilidade, premiação, desenvolvimento de métodos e insumos com menor impacto ambiental etc.

Outro instrumento utilizado como indutor de práticas responsáveis ao longo da cadeia é o desenvolvimento de produtos com a marca Carrefour. Hoje, mais de 7.500 produtos têm a marca da empresa e, portanto, estão sob sua responsabilidade direta. São produtos têxteis, alimentares, eletroportáteis e utilidades domésticas, que, seguindo o princípio da exemplaridade, são produzidos com rigorosos critérios socioambientais, traduzidos em auditorias sociais de terceira parte, auditorias de qualidade, sistemas de rastreabilidade, embalagens com atributos sustentáveis, certificações independentes, não utilização de insumos transgênicos, cuidado com o bem-estar animal etc. Exemplos disso são os produtos com o selo “Garantia de Origem”, a carne bovina certificada pela Rainforest Alliance, produção de orgânicos etc. Além de oferecer produtos diferenciados, essa iniciativa possibilita demonstrar concretamente a possibilidade de haver cadeias de valor efetivamente operando numa perspectiva mais responsável e sustentável e criando valor para produtos diferenciados e de amplo acesso pelo consumidor nacional.

Conferência Ethos 360°

Participe da Conferência Ethos 2014. Além de experimentar um evento de formato inovador, você vai mudar a forma como vê os negócios, a inovação, o empreendedorismo e até mesmo suas atividades diárias.

Para saber mais e inscrever-se, clique aqui.

Por Denise B. Fejgelman, do Instituto Ethos

Foto: Clóvis Fabiano

 

CONTATO

  • endereçoRua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 445 - Pinheiros
  • endereço05415-030 São Paulo - SP
  • endereço* Para correspondências. Estamos 100% em trabalho remoto
  • telefone(55 11) 3897-2400
  • email[email protected]
  • horárioDe segunda a quinta - das 9h às 17h, sexta das 9h às 15h
  • imprensa(55 11) 3897-2416 / [email protected]
  • trabalhe conoscoTrabalhe Conosco

© 2016-2020 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.