NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

CONFERÊNCIA ETHOS

Conferência Ethos no Nordeste apresentará ações para a Declaração do Recife

Documento será lançado posteriormente na Conferência Brasileira de Mudança do Clima, em novembro

30/09/2019

Compartilhar

A agenda do clima será um dos destaques da Conferência Ethos 360º em Recife. Num ano em que o Brasil, principalmente nos últimos meses, tem voltado os olhos para essa questão, as Conferências Ethos, desde a primeira, que aconteceu em junho no Rio de Janeiro, têm propiciado diálogos com o objetivo de endereçar reflexões sobre as medidas para adaptação climática.  Não só no escopo empresarial, mas também quanto a criação de políticas públicas, neste caso, quanto as políticas dos governos nordestinos e como é desenvolvido o processo de participação da sociedade e estruturas de governança que podem apoiar os governos a criar melhores soluções, planos e respostas às vulnerabilidades.

Observar a realidade local é uma das premissas do evento, por isso será realizado o painel: Crise climática em pauta na Declaração do Recife: uma ação para a implementação da NDC brasileira e adaptação climática em pauta na agenda da administração pública do Nordeste. Esse diálogo não se restringe ao campo das reflexões, mas também apresentará insumos e ações para a Declaração do Recife, que será lançada posteriormente na Conferência Brasileira de Mudança do Clima. A CBMC também será realizada em Recife e acontecerá nos dias 6, 7 e 8 de novembro.

Os objetivos, capilaridades e meios de engajamento serão abordados na mesa de discussão. Isso porque, a Declaração do Recife é uma iniciativa que depende de articulação multisetorial com possíveis efeitos nas políticas públicas, plano de implementação da NDC brasileira e compromisso do setor produtivo privado. Ricardo Abramovay, economista brasileiro e professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo já é presença confirmada para esse painel.

Para participar da Conferência Ethos 360º em Recife inscreva-se.

O que mais podemos esperar para a agenda de meio ambiente na primeira Conferência Ethos no Nordeste? 

A valorização da biodiversidade da caatinga será o mote de um dos painéis, Negócios e o uso sustentável da biodiversidade da caatinga, pois pode apresentar soluções para diferentes indústrias, gerar renda e manter o vínculo das famílias com a terra, entre outras questões.

Agricultura no semiárido – inovações que apoiam a produtividade da agricultura familiar é outro debate que irá promover o diálogo sobre a realidade local, políticas públicas, iniciativas e o papel da pesquisa agrícola para o favorecimento de melhores resultados e soluções para os estabelecimentos rurais de base familiar do Nordeste, que correspondem a mais da metade das propriedades familiares do país. A melhoria das condições de vida dos agricultores e de que forma o setor privado e iniciativas públicas e internacionais promovem o enfrentamento à desertificação ou auxiliam os pequenos agricultores a se posicionarem melhor no mercado também estarão em análise nessa discussão.

A característica local foi decisiva para a definição do painel Saúde dos Oceanos e a economia nordestina: turismo, pesca e conservação, cujo objetivo é dialogar sobre ameaças à saúde, produtividade e biodiversidade da costa nordestina com impactos para a vulnerabilidade e o bem-estar das comunidades costeiras e cidades. Serão debatidos os impactos da crise climática nos oceanos e o engajamento multisetorial em mitigação e adaptação, com olhar especial para a vulnerabilidade desse meio e para as influências nos arranjos econômicos da região, como a despoluição, a conservação e a restauração.

Por fim, Geração energética renovável: impactos e oportunidades para o desenvolvimento local sustentável abordará a crescente participação das energias eólicas e solar no dinamismo da economia do Nordeste, seus impactos na paisagem, no turismo, na rotina das cidades, nas relações sociais, no uso da terra, nos empregos, empreendimentos e investimentos em economias antes baseadas na pecuária e na agricultura familiar. Estarão em pauta a minimização de impactos e a compensação social e ambiental, destacando as oportunidades do desenvolvimento sustentável regional, bem como as trajetórias que são implementadas para condução de sinergias positivas entre as comunidades, as empresas e a administração pública.

Acompanhe o site da Conferência Ethos 360º em Recife e fique por dentro da programação: https://www.conferenciaethos.org/recife

Sobre a Conferência Ethos 360º 

Recife é a quarta capital brasileira a receber a Conferência Ethos 360º. São Paulo, Rio de Janeiro e Belém (PA), já realizam edições há 21, 4 e 3 anos, respectivamente.

Recife foi escolhida para gerar reflexões sobre as alternativas de crescimento, as transformações regionais e como os estados e empreendimentos locais têm se esforçado para demonstrar o potencial produtivo da região nordeste em um dia de diálogos, com diferentes atores sociais.

Por: Rejane Romano, do Instituto Ethos

Foto: Pexels

CONTATO

© 2016-2020 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.